Publicado em

Uma oportunidade de debater sobre os diagnósticos e os principais desafios das cidades brasileiras. O Seminário Nacional de Política Urbana: Por cidades humanas e sustentáveis”; reuniu nomes de peso da arquitetura, na Sede do IAB São Paulo. Paulo Mendes da Rocha, Ermínia Maricato e Bete França concordaram que o Brasil possui diversas leis que podem ser usadas para o desenvolvimento sustentável e planejado das áreas urbanas e que a mobilização política dos arquitetos e urbanistas é essencial para transformar a qualidade de vida da população.  O evento é uma iniciativa do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), da Direção Nacional do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e do CAU/SP.

 

“Devemos tomar o Ministério das Cidades. Sermos nós a indicar ao presidente quem será o ministro das Cidades”, disse Paulo Mendes da Rocha, um ícone da Arquitetura mundial consagrado pelo seu estilo brutalista. Ganhador dos principais prêmios mundiais de Arquitetura – como o Prizker, a Golden Medal do Instituto Real Britânico de Arquitetos e o Leão de Ouro da Bienal de Veneza – ele destaca que a criação do Ministério das Cidades deve ser louvada – e bem utilizada pelos arquitetos. “Não é tomar o poder, mas influir nessa estrutura enquanto ela for democrática. Um governo inteligente e justo pode ouvir a classe e os especialistas nesse assunto”.

 

A coordenadora da Comissão de Política Urbana e Ambiental de Santa Catarina (CPUA), Jaqueline Andrade, elogiou o caráter interdisciplinar do Seminário. “Foram 7 mesas explorando conteúdos sobre a cidade apresentado não apenas por arquitetos e urbanistas como, também, por geógrafos, advogados, biólogos (…) Além dos debates valiosos, o ponto chave do Seminário é a elaboração de uma carta dos Arquitetos e Urbanistas aos candidatos à presidência de 2018. Considerando nossa agenda com os órgãos públicos, essa iniciativa a nível federal do CAU/BR e IAB nos auxiliará nessa aproximação não somente com os entes públicos e candidatos estaduais. Gratidão por ter representado Santa Catarina, juntamente com a Conselheira Sylvia  e a presidente Daniela Sarmento”, comenta a conselheira.

 

AÇÕES DO CAU/BR

O presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães, quer que os arquitetos e urbanistas ocupem mais espaços no poder público. “Precisamos resgatar o conjunto de princípios, diretrizes e objetivos construídos democraticamente, a partir da I Conferência Nacional das Cidades, em 2003. Exigimos o regate do próprio Conselho Nacional das Cidades, praticamente extinto em 2017 com a transferência de suas atribuições para o Ministério das Cidades” disse.

 

 


Deixe seu comentário